top of page

Por que se dedicar às suas redes sociais e ao ambiente digital da sua marca?

Atualizado: 21 de jul. de 2021

Escrevi esse artigo sobre a importância do conteúdo e do design gráfico das mídias sociais para um cliente muito especial. E gostaria de compartilhar com você minha pesquisa que envolve design de varejo.


SAIBA MAIS SOBRE O CONTEXTO DO CENÁRIO ATUAL AQUI E AGORA


Na atualidade é impossível abordar o tópico comunicação e dispensar as ações de comunicação feitas através das redes sociais como o Instagram, Facebook, Blogs, Youtube, Linkedin e outras; principalmente após o recente ocorrido sobre a pandemia da COVID-19, que vem se tornando um marco para os usuários que até então poderiam ser considerados analfabetos funcionais do mundo digital.


A transformação é grande e está sendo rápida, e promete alavancar ainda mais o envolvimento com o ambiente digital, além da trajetória natural que este movimento já vinha tomando. A Geração de Baby Boomers (em torno dos 55+) se vê obrigada a operar digitalmente nos dias de hoje, tanto para tarefas funcionais como para comunicação e diversão. E temos a Geração Z (target da Expor Manequins para formação de audiência), que segundo relatório da TrendHunter WGSN: “é estimada em 2 bilhões no mundo inteiro, esse grupo demográfico será, em poucos anos, o maior público consumidor do mundo”. E aqui nos referimos não somente ao consumo de bens, mas principalmente ao consumo de informação, engajamento e uso de tecnologia. Esses jovens que hoje estão na faixa etária dos 25 anos relatam que não têm escolha de usar ou não as redes sociais. Segundo o artigo, a escolha será em “como” usá-las, e não “se” irão usá-las. É uma geração pautada (descrevendo em termos muito gerais) em conceito como: estética, inclusão da diversidade racial/cultural/gênero, empreendorismo e propósito (em qualquer âmbito). Eles serão o guide do mercado, naturalmente como acontece de geração para geração, e entendê-los para atendê-los é urgente, pois em breve esta geração terá em mãos a tomada de decisão.

“...mas os jovens dessa geração como um todo são definidos pelas circunstâncias em comum existentes durante os anos de formação. Eles pertencem a uma geração definida pela tecnologia, fluidez, contradição e pela união de diferentes culturas. Eles fazem parte de uma geração dividida, mas apesar disso, todos eles estão conectados por esses elementos em comum”. Esse elemento comum é a conectividade e a singularidade, através de expressões que consideram a diversidade e transmitem um propósito forte e não generalizado e executam o que propõem.


O fato é que, mais do que nunca teremos num futuro muito próximo (ou isto já se sedimentando no presente) uma amplitude de uso da comunicação via meio digital abarcando todas as gerações. Este processo que vinha em andamento se acelerou por conta do cenário mundial que estamos vivendo.

Estar fora do ambiente digital é estar fora do mercado, e não se pode entender o ambiente digital somente como meio de operação comercial, mas como canal prioritário de contato e expressão da marca.

 

NOTORIEDADE DA MARCA - BRANDING:

FALANDO EM EXPRESSÃO DA MARCA


A maneira como a comunicação nos canais digitais (redes sociais) é formatada, depende do posicionamento que o negócio deve assumir para ter um discurso coerente com o seu público.


A possibilidade que a Expor Manequins tem é de se tornar referência de fonte de informação para o mercado de varejo e profissionais das áreas de Design, Arquitetura, VM e correlatas, não somente pela qualidade do produto e serviço, mas também pela informação que pode dispor para a audiência, apropriando-se de um território de conteúdo até então pouco explorado. Quase nenhuma ou nenhum marca de fornecimento para o varejo dispõem informações sobre design, moda e mercado para os profissionais da área, principalmente para os mais jovens, que irão ocupar as posições no mercado de trabalho ou irão empreender brevemente.


Desta maneira, a Expor, assim que cria essa rede de comunicação e engaja a audiência dando força aos profissionais do mercado, ela se torna uma Embaixadora de um segmento. Se tornar uma “voz” de um grupo só é possível através da comunicação de ações concretas, e ainda assim, tudo depende da maneira como tudo isto é comunicado.


O ambiente físico do novo Show Room da Expor Manequins revela esta realidade de colaborar, envolver e trocar informações com os profissionais do mercado. E assim envolver demais fornecedores para num trabalho conjunto atenderem da melhor forma o varejo, seja o pequeno ou o grande empresário. Esta atmosfera de envolvimento com o seu público deve ser trabalhada também no ambiente digital também. O ambiente físico e o virtual devem possuir o mesmo conceito, a mesma agilidade, o mesmo approach. A importância de transpor o físico para o digital mostra a força da marca.


Então, é importante basear as ações em integrações com os profissionais de Visual Merchandising no Brasil com objetivo de despertar o reconhecimento e notoriedade da marca como formadora de opinião e fomentadora da cultura de VM em projetos que envolvam a marca Expor Manequim e o mercado. E isto foi feito no ambiente digital através do Vitrinando.

 

Os benefícios para esta ação criam fidelidade e este é um caminho de mão-dupla, que se retroalimenta: a marca fomenta a audiência com informações de imagem e/ou texto relevantes, marca presença e se torna top mind na escolha dos compradores, que sabem que terão uma assistência, um amparo. É um valor intangível para a marca que reforça desta forma o valor de seus produtos e serviços.


A qualidade daquilo que é comunicado faz a imagem da empresa. E se entende aqui qualidade como as características de componentes (imagens e textos) adequados, e não se a qualidade é alta ou baixa, pois estes são conceitos subjetivos e ligados diretamente ao objetivo da comunicação. A qualidade, ou seja, o design da comunicação dos posts foi feita levando em conta o design dos catálogos que foram desenvolvidos, mantendo da coerência da linguagem em todos os canais, físico e digitais.

 

ALÉM DE CONTEÚDO PARA A AUDIÊNCIA:


O conteúdo dos canais digitais também têm grande valia servindo como portfólio: o feed do Instagram e a página do Facebook por exemplo, servem como cartão de visitas até mesmo para a audiência que não consome o conteúdo. Qualquer pessoa que visite estes ambientes digitais irá perceber a saúde da empresa pelo cuidado com o qual o ambiente digital esta sendo tratado. Perfis sem alimentação, sem novidades, com incoerência de discurso tanto de imagem quanto de texto podem passar uma ideia negativa de atraso tecnológico ou de uma empresa que simplesmente não quer se comunicar.


Então, a saúde da empresa também é representada pela constância, cuidado e coerência com que os ambientes digitais são tratados, fato que ficará mais evidente durante e pós pandemia. O uso dos canais digitais mostram uma empresa ativa, que aborda os assuntos atuais e relevantes, e divide aquilo que pode com a sua comunidade, sua audiência.

 

FALANDO TECNICAMENTE


O uso ativo das redes sociais serve como ferramenta para melhorar o posicionamento do site no ranking de buscadores como o Google, e isto acontece de forma orgânica, não estamos falando do impulsionamento pago. Quem é ativo nas redes sociais naturalmente beneficia a performance no Google.

Visibilidade e engajamento podem ser “pagos”, comprados. E vale a pena pagar para mostrar um conteúdo que não conversa com a sua audiência? Que não representa a sua marca? Que não faz seu produto se relacionar com o contexto dos acontecimentos rotineiros e extraordinários?


Toda a questão com os números pode ser comprada: seguidores, likes, envolvimento. Esta ação de compra também tem sua importância, não deve ser descartada, deve ser feita e gerida. A gestão de números deve ser feita de maneira a tornar a exposição da marca cada vez maior.


Na verdade, a maneira de se fazer e se pagar por mídia só se modificou: antigamente as marcas pagavam por páginas em revistas. Hoje em dia elas devem pagar pela presença em espaços digitais ao invés de impressões em papéis. A propaganda, o advertisement, somente mudou o seu meio. O fim, continua o mesmo: propagar, comunicar, se fazer conhecer.


Mas para a visibilidade ter relevância é necessário qualidade de discurso de conteúdo de imagem e texto para apresentar a marca de maneira coerente. Os canais de comunicação da marca devem comunicar com propósito e ter um visual que faça referência à mesma e assim não se arriscar a ter um discurso vazio.


Para ler os blogs que escrevi para a Expor Manequins de 01/05/2019 até 01/05/2020 acesse o site deles clicando aqui :)


Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page